domingo, julho 23, 2006

o Deus de Espinosa

do Livro de António Damásio - Ao Encontro de Espinosa “O sistema de Espinosa inclui Deus, mas não um Deus providente concebido à imagem dos homens. Deus é a origem de tudo o que está perante os nossos sentidos, uma substância sem causa, eterna, e com atributos definidos. Mas Deus é também tudo quanto há. Deus é a natureza, e a sua manifestação mais evidente são as criaturas vivas. Essas ideias são expressas num espinosismo bem conhecido. A expressão DEUS SIVE NATURA - Deus ou Natureza. Deus não se revelou aos seres humanos da maneira apresentada na bíblia. Não é possível rezar ou suplicar ao Deus de Espinosa. Não há que ter medo desse Deus porque ele não distribui castigos. Nem há que fazer nenhum esforço para dele obter recompensas. A única coisa a temer é o nosso próprio comportamento. Quando somos menos que amáveis para os outros, punimo-nos a nós próprios, nesse exacto momento, e negamo-nos a oportunidade de atingir a paz interior, nesse exacto momento. Nesse sistema, as nossas acções não devem visar o agrado de Deus, mas sim conformar-se com a natureza de Deus. Quando agimos de acordo com a natureza de Deus, produzimos a felicidade e a salvação – SALUS – resulta de ocasiões repetidas dessa espécie de felicidade que se acumulam e desse modo produzem uma condição mental saudável”
Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?